Arquitetura & Decoração

escritórios

Positivo abre calendário 2019 de música clássica

Projeto Clássicos Positivo traz oito espetáculos a Curitiba até o fim do ano

O Teatro Positivo recebe, no dia 27 de abril, às 10h30, a peça A Sagração da Primavera, do compositor russo Igor Stravinsky. O espetáculo abre o calendário 2019 do projeto Clássicos Positivo, que reforça o posicionamento do Positivo enquanto incentivador da cultura e da arte no Paraná, tendo como principal viés o incentivo à música clássica. O ingresso tem preço simbólico de R$ 30,00 e a arrecadação é  revertida para o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná. São oito atrações até o final do ano, sempre no Teatro Positivo.

No dia 27 de junho é a vez da estreia do novo corpo da Boston Philharmonic Orchestra, uma das mais importantes formações sinfônicas dos Estados Unidos, descrita como “espetacular em todos os aspetos” pelo Boston Globe. A formação, sob a direção musical do maestro Benjamin Zander, destaca-se pela técnica de seus integrantes e pela rica sonoridade.

Dia 11 de julho, o curitibano Estefan Latcekiw, prodígio do piano brasileiro da atualidade, faz apresentação única, às 20h. O jovem de apenas 15 anos é uma das grandes revelações do cenário musical clássico do Brasil. No ano passado, obteve o 1º lugar no lV Concurso Internacional de Piano Rachmaninov para Jovens Pianistas, realizado na Alemanha, pela melhor interpretação da obra do compositor russo.

Em agosto, o Teatro Positivo recebe o filme-concerto Chaplin – Tempos Modernos. A apresentação, com regência do maestro Stefan Geiger e a Orquestra Sinfônica do Paraná, acontece no dia 22, às 20h. O maestro alemão volta ao palco do Teatro Positivo no dia 21 de setembro, às 10h30, para o Genius Concert on Saturday, com a 5a Sinfonia de Beethoven e a abertura da ópera “La Forza del Destino”, de Giuseppe Verdi.

Em homenagem ao Dia das Crianças, no dia 10 de outubro, a Camerata Antiqua, sob regência de Marta Campos, faz duas apresentações de Villa-Lobos para crianças – O Concerto Mágico e Tuhu. As composições de Villa-Lobos, que quando criança era chamado de Tuhu, fazem parte do cancioneiro popular “O Cravo Brigou com a Rosa”, “Cai-Cai Balão”, “Sapo Jururu”, entre outros.

No dia 19 de novembro, o Clássicos Positivo traz, como destaque internacional, o conjunto English Baroque Soloists, sob o comando do regente Sir John Eliot Gardiner, que se apresenta com o Monteverdi Choir – referências mundiais na interpretação do Barroco e exímios intérpretes das óperas e oratórios do período. O calendário 2019 se encerra no dia 13 de dezembro com o tradicional “Grande Concerto de Natal”, da Universidade Positivo.

Integralmente patrocinados pelo Grupo Positivo, além de incentivarem a cultura local, todos os espetáculos possuem fundo social. O projeto Clássicos Positivo surgiu em 2018, como parte das comemorações dos 10 anos do Teatro Positivo, e promoveu quatro espetáculos: Luzes da Cidade, de Charlie Chaplin com a Orquestra Sinfônica do Paraná; Concerto de piano com Yuja Wang; Orquestra de Câmara de Viena com Stefan Vladar; e Grande Concerto de Natal.

 

A Sagração da Primavera – Igor Stravinsky

Considerada uma das peças mais influentes da história da música ocidental, a “Sagração da Primavera” abriu caminho para a consolidação de uma forma totalmente nova de se pensar a música. Sua estreia, junto ao ballet homônimo do coreógrafo russo Vaslav Nijinsky (Ballets Russes de Diaghilev), aconteceu em 1913, no teatro Champs-Élysées, em Paris, e provocou grande polêmica. O enredo narra um ritual de sacrifício à primavera em uma Rússia primitiva, que consiste na escolha de uma virgem eleita para dançar até a morte.

O debute da obra revoltou o público da época, provocando vaias ensurdecedoras, contidas apenas com a ação da polícia. Por outro lado, a polêmica de estreia levou Stravinsky ao imediato reconhecimento internacional. Musicalmente, o compositor recolocou o ritmo como elemento central, sobrepondo padrões em uma espécie de colagem musical complexa e intensa. Em oposição ao lirismo melódico, à intensa fluidez temporal e à beleza imediata das correntes composicionais anteriores – como as do Romantismo e do Impressionismo – a “Sagração” inaugurou uma nova estética, brutal e impactante, reconfigurando os moldes da música de concerto europeia.

O compositor russo segue, ainda hoje, sendo um dos nomes de maior prestígio no mundo da música erudita. A execução da estreia da peça, patrocinada pelo Grupo Positivo e realizada a partir da parceria entre a Orquestra Sinfônica do Paraná e o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná – IAOSP no dia 27 de abril, segue fielmente a orquestração prevista por Stravisky. Além dos quase 100 músicos previstos, foram atendidas as especificidades de instrumentação que tornam a obra tão emblemática, como a presença da tuba wagneriana. É uma oportunidade imperdível de que o público presencie um dos grandes clássicos da música de concerto mundial em uma performance do mais alto nível de excelência.

 

Serviço

Clássicos Positivo: A Sagração da Primavera – Igor Stravinsky

Quando: 27 de abril, sábado, às 10h30

Local: Teatro Positivo  (Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Ecoville).

Ingressos a R$ 30,00 * (inteira), à venda no Disk Ingressos

Renda revertida para o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná

 

Sobre o Grupo Positivo – O Positivo nasceu em 1972 a partir da ideia uma equipe de professores que criaram um curso pré-vestibular inovador. Hoje, a marca Positivo consolidou a sua liderança em todas as suas áreas de atuação: Ensino, Soluções Educacionais, Cultura, Tecnologia e Gráfica. Por meio da sua Divisão de Ensino, o Grupo atua desde a Educação Infantil até o Ensino Superior com aproximadamente 52 mil alunos. De acordo com a Revista Amanhã, o Positivo é a maior empresa do setor de educação do Sul do país. Mais de 1 milhão de alunos utilizam os sistemas de ensino da Editora Positivo, em escolas públicas e particulares, no Brasil e no Japão. Mais de 40 países utilizam soluções desenvolvidas pela divisão de Tecnologia Educacional da Positivo Tecnologia. A Posigraf, uma das maiores gráficas da América Latina, imprime e distribui mais de 50 milhões de livros por ano. Na área cultural, tem sete espaços em atividade. O Grupo conta ainda com o Instituto Positivo, que desenvolve ações voltadas para a melhoria da Educação Pública.

Crédito da Imagem: Divulgação / Teatro Positivo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O Blog da DirectLight conversou nesta semana com uma das mais experientes e reconhecidas lighting designers do sul do País. Cristina Maluf, do escritório Cristina Maluf Arquitetura de Iluminação, de Porto Alegre (RS), atua há quase 30 anos no mercado e foi uma das fundadoras da AsBAI (Associação Brasileira de Arquitetos de Iluminação).

Cristina contou mais detalhes sobre a trajetória, analisou a evolução do mercado de iluminação e também deu dicas para os jovens profissionais da área. Boa leitura!

1 – Quando e como surgiu o escritório Cristina Maluf Arquitetura de Iluminação?

O nosso escritório Cristina Maluf Arquitetura de Iluminação foi fundado em 1992, quando, em desenvolvimento de alguns projetos, senti a importância da luz e seus efeitos luminosos e comecei a pesquisar como poderia valorizar os meus projetos através da luz.

Naquela época ainda não havia as lâmpadas halógenas, a não ser as que eram utilizadas na iluminação dos automóveis e nos primeiros projetos de iluminação. Para termos uma boa reprodução de cores nos ambientes comerciais, era preciso colocar uma composição de lâmpadas fluorescentes, que na época só havia com baixo índice de reprodução de cor com lâmpadas incandescentes do tipo Mini Spot. Desta forma, tanto para lojas quanto para alguns escritórios, fazíamos esta composição com mais incandescentes ou mais fluorescentes conforme as características dos projetos.

2 – Qual é o perfil do público atendido pelo escritório?

Os projetos que desenvolvemos são para grandes empresas, lojas, escolas e universidades, teatros, hotéis e resorts, parques e algumas residências. O perfil do público que atendemos é, em geral, empresários e arquitetos.

 

3 – O mercado do Rio Grande do Sul tem algumas particularidades em relação aos clientes de outros estados?

Sim, o mercado aqui é um pouco difícil e tudo acontece muito mais devagar que em outros estados como São Paulo e Rio de Janeiro.

4 – Ao longo dos anos, quais foram as principais mudanças que você observou no mercado de iluminação?

Conforme eu comentei, iniciamos os projetos de iluminação quando ainda nem existiam as lâmpadas halógenas e, para termos boa reprodução de cores em um ambiente onde precisássemos colocar lâmpadas fluorescentes como lojas e escritórios, era necessário colocar algumas luminárias com lâmpadas incandescentes para podermos resolver esta reprodução de cores.

Posteriormente, surgiram as lâmpadas halógenas nos seus diversos formatos, como dicroicas MR 16 e MR11, AR 111, AR 70, Par 20, Par 30 e par 38, o que revolucionou a iluminação e possibilitou efeitos incríveis. Paralelamente a esta produção das halógenas, surgiram as fluorescentes com boa reprodução de cores, IRC 80% e também as lâmpadas de vapor metálico com bulbo cerâmico, com fluxo bem maior do que as halógenas e algumas ainda com menor potência.

Assim os projetos comerciais de lojas puderam ser incrementados e os produtos expostos muito mais valorizados, considerando lâmpadas de menor potência como a CDM-R de 35W em relação às halógenas de 50W e as fluorescentes de 28W ou 25W em relação às fluorescentes de 40W, gerando uma considerável economia de energia, além de efeitos luminosos mais adequados.

Estas foram as principais mudanças até o início da produção dos equipamentos em LED. Hoje são produzidos muitos equipamentos em LED, alguns com origem de fabricante conhecidos e confiáveis e outros não tão confiáveis, todos dependendo da binagem dos LEDs. Desta forma, os projetos de iluminação ficaram mais complexos e é preciso testar bem os equipamentos que serão especificados no projeto para ver se os efeitos luminosos desejados serão obtidos em termos de aparência do espaço, intensidade luminosa, abertura de facho, temperatura de cor e controle antiofuscamento.

 

5 – Os projetos de iluminação estão cada vez mais integrados à arquitetura e vice-versa?

Sim, pois a luz pode valorizar os planos e formas do projeto de arquitetura, assim como pode modificá-los, tudo depende de como está projetada a iluminação, seja do ambiente interno como dos planos externos de fachada ou áreas de paisagismo.

Da mesma forma, os equipamentos devem estar integrados à arquitetura pois o que devem aparecer e serem valorizados são os ambientes e planos, e não os equipamentos. Estes devem estar inseridos no detalhamento da arquitetura. O que deve aparecer são os planos iluminados e não os equipamentos.

Este é o motivo porque criamos a AsBAI (Associação Brasileira dos Arquitetos de iluminação), porque entendemos que o profissional formado em arquitetura é o mais adequado para fazer os projetos de iluminação já que ele tem conhecimento da elaboração do espaço e planos que definem a forma arquitetônica. Mas, para projetar a iluminação, este profissional também deve ter estudo e conhecimento da luz como ciência, física e arte, matérias onde o estudo da luz é fundamental.

6 – Quais são as principais tendências que você observa nos projetos de iluminação?

Como o LED é uma fonte de luz eletrônica e minúscula, os equipamentos de iluminação tem se tornado muito pequenos e fornecem ao espaço uma aparência minimalista e possibilitam que a distribuição seja linear, sendo possível projetar linhas de luz que podem ser instaladas no forro, descer pelas paredes em menor intensidade para não causar ofuscamento e, inclusive, possam orientar acessos, se instalados piso, em áreas externas.

Esta iluminação linear também está sendo bastante utilizada para valorizar as formas das fachadas, principalmente as com painéis de vidro, onde não é possível haver projeção de luz. Os projetores de maior potência também já existem em forma linear e colocados ao longo das fachadas, em elementos integrados à arquitetura, torna possível iluminar os planos das fachadas sem criar “manchas de luz” como acontecia anteriormente, caso os projetores não fossem colocados com afastamento suficiente para não gerar estas manchas que causavam a deformação das fachadas.

Além dessas tendências, estudos aprofundados da luz revelam a sua importância na área da saúde, não só em relação à quantidade de luz natural e artificial que o ser humano necessita para regular o ciclo circadiano, mas também como a sua temperatura de cor que pode interferir na produção do hormônio melatonina que regula este ciclo de 24 horas.

 

7 – Qual o conselho que você daria a um jovem arquiteto que queira se especializar na área de iluminação?

Meu conselho é que procure cursos de formação em iluminação, tanto no Brasil quanto, se possível, no exterior e que procure aprofundar-se no assunto, pois a iluminação é um assunto muito mais complexo do que apenas a distribuição de pontos de luz em um ambiente para iluminá-lo.

Fonte: https://directlight.com.br

Em Curitiba é possível encontrar locais que arrecadam roupas, calçados e até acessórios

Com a queda das temperaturas e o inverno se aproximando, chega também uma boa oportunidade para ajudar quem precisa. Inúmeros estabelecimentos e grupos se mobilizam para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade.

Além de diversas ações pela cidade, o Palladium Shopping Center em Curitiba arrecada, durante todo o ano, itens na ação “Cabide Solidário”. Mais que roupas, o local também recebe acessórios, calçados, bolsas, maquiagem, cobertores e até bijuterias. Os produtos recebidos devem estar em bom estado e limpos. Atualmente, 30% das roupas e calçados arrecadados pelo Disque Solidariedade, um dos responsáveis pelo recebimento de doações da cidade, são descartados por falta de condições de uso.

No Palladium Shopping Center as doações são recebidas no piso L3, em um espaço especial, que imita um guarda-roupas. “O Cabide Solidário já faz parte da história do shopping e em quatro anos já arrecadamos milhares de itens, que são doados para diversos projetos sociais. Essa ação é realizada o ano inteiro nos corredores do Palladium, para ajudar quem precisa durante todas as estações”, conta a gerente de marketing do empreendimento, Cida Oliveira.

As contribuições feitas até final de junho serão entregues para pessoas atendidas pela Cruz Vermelha – sociedade que oferece assistência humanitária às pessoas afetadas por desastres naturais, conflitos e violência armada do mundo todo.

 

Serviço

Cabide Solidário
Local: piso L3 do Palladium Shopping Center, próximo à loja Cor de Rosa
Endereço: Av. Presidente Kennedy, nº 4121, Portão – Curitiba/PR

 

Sobre o Palladium Shopping Center

Um dos empreendimentos do Grupo Tacla Shopping, o Palladium Curitiba foi inaugurado em 2008 na capital paranaense. Destaca-se pela área construída de 154 mil m² distribuídos em três pisos, sendo o centro de compras com maior mix do sul do país. O shopping possui 350 lojas, entre âncoras e satélites, praça de alimentação com mais de 30 opções de fast-food, Boulevard com 10 restaurantes, além de oito salas multiplex de cinema UCI e sala IMAX – que também faz parte do Grupo Tacla e possui a maior tela do Brasil. Sua estrutura foi planejada para garantir o conforto dos mais de 1,5 milhão de clientes que passam pelo empreendimento todo mês. Mais informações em: https://palladiumcuritiba.com.br

Grupo Tacla Shopping

Conglomerado com mais de 70 anos de tradição, experiência no varejo e referência no setor em todo país, o Grupo Tacla possui sete empreendimentos nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, sendo eles: Catuaí Palladium Foz do Iguaçu (PR), Jockey Plaza Curitiba (PR), Palladium Curitiba (PR), Palladium Ponta Grossa (PR), Ventura Shopping Curitiba (PR), Itajaí Shopping (SC), Porto Belo Outlet Premium (SC) e Shopping Cidade Sorocaba (SP). Outras duas operações estão em fase de construção no Paraná: City Center Outlet, em Campo Largo e Palladium Umuarama. Mais informações em: http://www.taclashopping.com.br

A empresária Janette Baggio, da BAGGIO REVESTIMENTOS recebeu arquitetas e designers para criar composições em homenagem ao Dia dos Namorados, para deixar o clima ainda mais inspirador, cada um dos escritórios apresentou uma combinação diferente de tons e texturas para o que seria a Suíte do Casal ideal para curtir o dia mais apaixonado do ano.

A BAGGIO REVESTIMENTOS tem soluções em tecidos, confecções de cortinas, colchas e almofadas, persianas, pisos vinílico e clicados, tapetes Originale Maison e papéis de parede, possui atendimento personalizado para Arquitetos, Designers e Decoradores em um escritório bem localizado e seguro. Faz acompanhamento com os profissional na casa do cliente e também na obra.

Agende seu horário com a Janette pelo 41 99967 2239, Av. República Argentina, 2275 – Cj 306 – Edifício Acque Verdi – Curitiba/PR

Texto e fotos: Raquel Lima

 

 

Scroll Up