Arquitetura & Decoração

escritórios

Positivo abre calendário 2019 de música clássica

Projeto Clássicos Positivo traz oito espetáculos a Curitiba até o fim do ano

O Teatro Positivo recebe, no dia 27 de abril, às 10h30, a peça A Sagração da Primavera, do compositor russo Igor Stravinsky. O espetáculo abre o calendário 2019 do projeto Clássicos Positivo, que reforça o posicionamento do Positivo enquanto incentivador da cultura e da arte no Paraná, tendo como principal viés o incentivo à música clássica. O ingresso tem preço simbólico de R$ 30,00 e a arrecadação é  revertida para o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná. São oito atrações até o final do ano, sempre no Teatro Positivo.

No dia 27 de junho é a vez da estreia do novo corpo da Boston Philharmonic Orchestra, uma das mais importantes formações sinfônicas dos Estados Unidos, descrita como “espetacular em todos os aspetos” pelo Boston Globe. A formação, sob a direção musical do maestro Benjamin Zander, destaca-se pela técnica de seus integrantes e pela rica sonoridade.

Dia 11 de julho, o curitibano Estefan Latcekiw, prodígio do piano brasileiro da atualidade, faz apresentação única, às 20h. O jovem de apenas 15 anos é uma das grandes revelações do cenário musical clássico do Brasil. No ano passado, obteve o 1º lugar no lV Concurso Internacional de Piano Rachmaninov para Jovens Pianistas, realizado na Alemanha, pela melhor interpretação da obra do compositor russo.

Em agosto, o Teatro Positivo recebe o filme-concerto Chaplin – Tempos Modernos. A apresentação, com regência do maestro Stefan Geiger e a Orquestra Sinfônica do Paraná, acontece no dia 22, às 20h. O maestro alemão volta ao palco do Teatro Positivo no dia 21 de setembro, às 10h30, para o Genius Concert on Saturday, com a 5a Sinfonia de Beethoven e a abertura da ópera “La Forza del Destino”, de Giuseppe Verdi.

Em homenagem ao Dia das Crianças, no dia 10 de outubro, a Camerata Antiqua, sob regência de Marta Campos, faz duas apresentações de Villa-Lobos para crianças – O Concerto Mágico e Tuhu. As composições de Villa-Lobos, que quando criança era chamado de Tuhu, fazem parte do cancioneiro popular “O Cravo Brigou com a Rosa”, “Cai-Cai Balão”, “Sapo Jururu”, entre outros.

No dia 19 de novembro, o Clássicos Positivo traz, como destaque internacional, o conjunto English Baroque Soloists, sob o comando do regente Sir John Eliot Gardiner, que se apresenta com o Monteverdi Choir – referências mundiais na interpretação do Barroco e exímios intérpretes das óperas e oratórios do período. O calendário 2019 se encerra no dia 13 de dezembro com o tradicional “Grande Concerto de Natal”, da Universidade Positivo.

Integralmente patrocinados pelo Grupo Positivo, além de incentivarem a cultura local, todos os espetáculos possuem fundo social. O projeto Clássicos Positivo surgiu em 2018, como parte das comemorações dos 10 anos do Teatro Positivo, e promoveu quatro espetáculos: Luzes da Cidade, de Charlie Chaplin com a Orquestra Sinfônica do Paraná; Concerto de piano com Yuja Wang; Orquestra de Câmara de Viena com Stefan Vladar; e Grande Concerto de Natal.

 

A Sagração da Primavera – Igor Stravinsky

Considerada uma das peças mais influentes da história da música ocidental, a “Sagração da Primavera” abriu caminho para a consolidação de uma forma totalmente nova de se pensar a música. Sua estreia, junto ao ballet homônimo do coreógrafo russo Vaslav Nijinsky (Ballets Russes de Diaghilev), aconteceu em 1913, no teatro Champs-Élysées, em Paris, e provocou grande polêmica. O enredo narra um ritual de sacrifício à primavera em uma Rússia primitiva, que consiste na escolha de uma virgem eleita para dançar até a morte.

O debute da obra revoltou o público da época, provocando vaias ensurdecedoras, contidas apenas com a ação da polícia. Por outro lado, a polêmica de estreia levou Stravinsky ao imediato reconhecimento internacional. Musicalmente, o compositor recolocou o ritmo como elemento central, sobrepondo padrões em uma espécie de colagem musical complexa e intensa. Em oposição ao lirismo melódico, à intensa fluidez temporal e à beleza imediata das correntes composicionais anteriores – como as do Romantismo e do Impressionismo – a “Sagração” inaugurou uma nova estética, brutal e impactante, reconfigurando os moldes da música de concerto europeia.

O compositor russo segue, ainda hoje, sendo um dos nomes de maior prestígio no mundo da música erudita. A execução da estreia da peça, patrocinada pelo Grupo Positivo e realizada a partir da parceria entre a Orquestra Sinfônica do Paraná e o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná – IAOSP no dia 27 de abril, segue fielmente a orquestração prevista por Stravisky. Além dos quase 100 músicos previstos, foram atendidas as especificidades de instrumentação que tornam a obra tão emblemática, como a presença da tuba wagneriana. É uma oportunidade imperdível de que o público presencie um dos grandes clássicos da música de concerto mundial em uma performance do mais alto nível de excelência.

 

Serviço

Clássicos Positivo: A Sagração da Primavera – Igor Stravinsky

Quando: 27 de abril, sábado, às 10h30

Local: Teatro Positivo  (Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Ecoville).

Ingressos a R$ 30,00 * (inteira), à venda no Disk Ingressos

Renda revertida para o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná

 

Sobre o Grupo Positivo – O Positivo nasceu em 1972 a partir da ideia uma equipe de professores que criaram um curso pré-vestibular inovador. Hoje, a marca Positivo consolidou a sua liderança em todas as suas áreas de atuação: Ensino, Soluções Educacionais, Cultura, Tecnologia e Gráfica. Por meio da sua Divisão de Ensino, o Grupo atua desde a Educação Infantil até o Ensino Superior com aproximadamente 52 mil alunos. De acordo com a Revista Amanhã, o Positivo é a maior empresa do setor de educação do Sul do país. Mais de 1 milhão de alunos utilizam os sistemas de ensino da Editora Positivo, em escolas públicas e particulares, no Brasil e no Japão. Mais de 40 países utilizam soluções desenvolvidas pela divisão de Tecnologia Educacional da Positivo Tecnologia. A Posigraf, uma das maiores gráficas da América Latina, imprime e distribui mais de 50 milhões de livros por ano. Na área cultural, tem sete espaços em atividade. O Grupo conta ainda com o Instituto Positivo, que desenvolve ações voltadas para a melhoria da Educação Pública.

Crédito da Imagem: Divulgação / Teatro Positivo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O ex-jogador de futebol André Santos esteve na tarde desta quinta-feira visitando o ambiente Suíte Master, na CASACOR Florianópolis. Projetado pelos Arquitetos Leandro Sumar e Fábio Vitorino o espaço é uma homenagem a Top internacional Carol Trentini e une bom gosto e sofisticação em um projeto que aposta no luxo, integrando dormitório, closet e sala de banho.

André já atuou pelo Corinthians, que o levou a seleção brasileira e em clubes como Flamengo, Grêmio, Botafogo – RJ, Fenerbahce, da Turquia e Arsenal, da Inglaterra.

Recentemente o ex-jogador adquiriu uma cobertura em São José e assim nasceu a relação com os Arquitetos Sumar + Vitorino Arquitetura e Desing, que irão assinar o projeto. André visitou a mostra a convite da dupla, acompanhado da namorada, Francielly Ouriques, natural de Floripa e Miss AsiaPacific Internacional.

Fotos: Alex Ferrer

001: André Santos e a namorada Francielly Ouriques, na Suíte Master da CASACOR SC

002: Fábio Vitorino, André Santos, Francielly Ouriques e Leandro Sumar

 

Com reaproveitamento de tecido e biodegradável, as bolsas ajudam o meio ambiente e têm lucro revertido para causa social

Composta por tecidos reutilizados e cera de abelha, a bolsa Beezip foi a alternativa que alunos do segundo ano do Ensino Médio do Colégio Positivo, em Curitiba, encontraram para um grande problema ambiental: o descarte da indústria da moda. De acordo com um relatório lançado pela Ellen MacArthur Foundation, com o apoio da estilista Stella McCartney, a cada segundo, um caminhão de lixo de produtos têxteis é aterrado ou incinerado no mundo.

Dessa forma, a partir da vontade de substituir o uso do plástico e, ao mesmo tempo, colaborar com o meio ambiente, que um grupo de alunos teve a ideia de criar uma bolsa biodegradável e natural. “Nós pensamos em substituir o ziplock e tentamos a criação de sacolas de tecido a partir da fécula de batata, mas não era uma ideia tão viável. Quando descobrimos a cera de abelha, os dois formatos se uniram e criamos a Beezip, uma substituta do ziplock e que ainda reutiliza o tecido descartado”, explica Pedro de Almeida Silveira, de 16 anos, presidente da Beezip.

A bolsa, disponível em dois tamanhos, é versátil e pode cumprir diversas funções, como nécessaire, porta medicamentos, materiais de higiene, celular, estojo escolar, porta-joias, organizadora para malas e mochilas, entre outros. Além disso, as Beezips são uma opção para eventos e passeios na praia, lagos ou piscinas, já que é impermeável.

O empreendedorismo também envolve o processo de criação e aprendizado do grupo de 24 estudantes. Com presidente, diretores, gestores de marketing, RH e finanças, o gerenciamento e criação das bolsas também são de responsabilidade dos alunos. A produção das bolsas é feita das 18h30 às 21h30, às segundas-feiras, no próprio Colégio. “Todos nós temos diferentes funções, mas na hora da produção não existe hierarquia, todos os envolvidos fazem parte do processo de forma igual. Em um bom dia, produzimos cerca de 80 bolsas”, conta Pedro.

Além de ser uma solução sustentável, o projeto ainda desenvolve um trabalho social, tendo parte da renda revertida para o Lar O Bom Caminho, instituição que acolhe crianças afastadas de suas famílias. O empreendimento faz parte da parceria entre o Colégio Positivo e a Junior Achievement Paraná, organização social que promove o empreendedorismo na juventude.

De acordo com a professora Daniela Tatarin, assessora pedagógica de Formação Humana do Centro de Inovação Pedagógica Positivo (CIPP) do Colégio Positivo, o projeto tem a duração de 15 semanas e é uma atividade extraclasse. “Os produtos só podem ser produzidos na escola e os horários de início e término de jornada também precisam ser seguidos à risca, sob pena de perda de pontos. Ao final, os resultados de todas as escolas e projetos participantes são analisados e as equipes são premiadas pela produção, finanças, marketing e gerenciamento”, explica.

A continuidade do projeto após as 15 semanas fica a critério dos alunos envolvidos, que podem dar seguimento ou não à empresa criada, mas os ganhos de participar da experiência vão além desse período. “O desenvolvimento dos alunos é imenso. Eles ganham em maturidade, organização, visão de mundo, tornam-se mais disciplinados. Nós já tivemos depoimentos emocionantes de alunos que perceberam o impacto do projeto em suas vidas”, conta Daniela.

A empresa já vendeu aproximadamente 190 bolsas. Os modelos estão disponíveis em dois tamanhos: o pequeno, no valor de 15 reais, e o grande, a 25 reais. Para adquirir um dos produtos da Beezip e colaborar com a iniciativa, basta entrar em contato pelas redes sociais (@beezip.sae) ou pelo site https://mebeezip.wixsite.com/organization.


_______________________________________________________________________________________________

Sobre o Colégio Positivo

O Colégio Positivo compreende cinco unidades na cidade de Curitiba, onde nasceu e desenvolveu o modelo de ensino levado a todo o país e ao exterior. O Colégio Positivo Júnior, o Colégio Positivo – Jardim Ambiental, o Colégio Positivo –  Ângelo Sampaio, o Colégio Positivo Hauer e o Colégio Positivo Internacional atendem alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio, sempre combinando tecnologia aplicada à educação, material didático atualizado e professores qualificados, com o compromisso de formar cidadãos conscientes e solidários. Os alunos têm à sua disposição atividades complementares esportivas e culturais, incentivo ao empreendedorismo e aulas de Língua Inglesa diferenciadas, além de aprendizado internacional na unidade que leva essa proposta em seu nome. Em 2016, foi incorporada ao Positivo o Colégio Positivo Joinville (SC) e, em 2017, o Positivo – Santa Maria, em Londrina (PR). Em 2018, o Positivo ganhou duas unidades em Ponta Grossa (PR): Colégio Girassol e Positivo Master.

A estreia da profissional em mostras de decoração acontece entre os dias 1º de novembro e 8 de dezembro, no Shopping Crystal

      A arquiteta Ana Johns é presença confirmada na Mostra Morar Mais por Menos, que acontece entre os dias 1º de novembro e 8 de dezembro, no Shopping Crystal, em Curitiba. A profissional irá projetar o ambiente “Apartamento do Avós”, pensado de maneira acessível para os idosos e pronto para receber toda a família. Tudo isso, claro, sem perder a originalidade e o aconchego que um lar merece.

      Essa é a estreia da arquiteta em mostras de decoração, e conta com a parceria da loja de móveis planejados Maragno. Para o projeto, o grande desafio de Ana Johns será levar o aconchego da casa dos avós para o ambiente de um apartamento, remodelando a área gourmet e a varanda – espaços ideais para receber os familiares. Além disso, o local deve contar com itens de segurança e conforto necessários para o cotidiano de um casal idoso.

Sobre Ana Johns Arquitetura

      Ana Johns é arquiteta e urbanista formada pela Universidade Positivo e mestre em Sustentabilidade e Arquitetura Nórdica pela Universidade de Aalborg, na Dinamarca. Com experiência no ramo desde 2008, a profissional já desenvolveu trabalhos internacionais – no escritório Carvalho Araújo, em Portugal – além de atuar em diversos escritórios renomados em Curitiba, como o Maganhoto e Casagrande onde exerceu a função de gerente de projetos na área de arquitetura de interiores. Com essa visão diferenciada e ampliada da arquitetura, no início de 2016 fundou o escritório Ana Johns Arquitetura, com o objetivo de desenvolver de forma consciente projetos em todas as escalas.

Serviço:

Ana Johns Arquitetura
Rua João Kososki, 357, Ecoville, Curitiba – PR
www.anajohnsarquitetura.com.br

Scroll Up