Arquitetura & Decoração

escritórios

SINCERIDADE, AUTENTICIDADE E GENTILEZA

Determinados termos ou expressões que às vezes parecem significar a mesma coisa, na verdade, podem não ser sinônimos.

Ao adotá-los dessa forma e sem reflexões, pode-se ser induzido a uma percepção distorcida e, possivelmente, a uma atitude incorreta ou desagradável.
Sem reflexão e acreditando cegamente em expressões ou ditados populares, pode-se ser induzido a erros: um raio não cai duas vezes no mesmo lugar (é equívoco; o melhor é não fazer o teste); cada macaco no seu galho (alguém já viu isso?);  cão que ladra não morde (é melhor não ficar parado, pois o lulu ou o totó pode estraçalhar você).

Da mesma forma, também é interessante refletir sobre algumas palavras e as atitudes decorrentes.
Sinceridade e franqueza, aparentemente, tem o mesmo significado, mas eventualmente podem ter uma amplitude ou uma contundência diferentes. As pessoas habitualmente cultivam e exigem a sinceridade dos amigos mas, normalmente, a franqueza poderá não ser bem-vinda.

Assim, se um amigo estiver acima do peso ou com um traje que não fica bem, e perguntar a sua opinião, a resposta sincera será: “você está bem, mas acredito que antes estava melhor” ou, “você tem razão, seu traje está bonito mas, para essa ocasião talvez você deveria usar aquele…”. Sinceramente… não seja franco! Não diga: ”sua roupa está horrível” ou “você está gordo” (anule a vontade de ser franco e grosseiro).

A sinceridade parece ter mais sutileza (educação) do que a franqueza. Então, quando um amigo vai emitir uma opinião sobre você e começa a frase dizendo: “para ser franco…”, o melhor para sua autoestima, talvez, seja interrompê-lo com um “ôpa, êpa!” .

Autenticidade e simplicidade, em termos de atitudes, posturas e comportamentos, também, eventualmente, podem ser confundidos.

Ser simples não obriga que você exagere e não seja você mesmo. As pessoas se conhecem, se gostam e tornam-se amigos pelo que elas são, mesmo com suas diferenças sociais, financeiras, culturais, etc. Essas pessoas são queridas e admiradas dessa forma. Então, para parecer simples, tentando ser agradável não se deve tentar ser o que não se é, perdendo-se a autenticidade. Forçar a barra para parecer simples, pode levar as pessoas a pensar que você as subestimam e se sentirem ofendidas. Tem gente que confunde simplicidade com grosseria. Tem aquela famosa e perigosa frase que alguns usam para visitas:”você está em casa, então se sirva você mesmo”. Na verdade, agir assim com os amigos, pode ser desatencioso e grosseiro.

Gentileza e educação, também não são a mesma coisa. Educação tem mais a ver com informações sociais importantes e gentileza tem tudo a ver com atitudes.

Educação pode ser mecânica ou automática, enquanto que a gentileza é uma questão de elaboração, interpretação, filtragem, decisão e ação.

Quem não conhece pessoas que sabem andar, sentar, cumprimentar, apresentar, sorrir, usar trajes, talheres, etc, mas, não são gentis e tratam mal aos subordinados, aos garçons, aos serviçais, aos familiares, etc?

Conceder e permitir, parecem sinônimos? Sempre tive a percepção que conceder é mais criterioso do que permitir. Sempre me preocupei para não ultrapassar a tênue linha  que separa o concessivo do permissivo.

Então, com toda sinceridade, autenticidade e gentileza… vamos só conceder.

Blink 102 FM | Awebic

ÚLTIMAS COLUNAS

Quando existe um fato que pode fortalecer o nome de um produto, o nome das pessoas ou das empresas, claro que tudo precisa ser divulgado. A melhor forma de realizar esse objetivo é planejar um coquetel de negócios. É aquele coquetel que começa às 19 horas e se prolonga até no máximo as 23 horas. Esse tipo de evento costuma ter um impacto positivo e, normalmente, atrai a presença de fotógrafos, colunistas e jornalistas. Como deve ser! 

Na vida, embora seja difícil, todos sabem que se pode viver sem namorar mas, sem amizades, a vida se torna quase impossível…

Scroll Up