Arquitetura & Decoração

escritórios

O Namoro e as Amizades

Na vida, embora seja difícil, todos sabem que se pode viver sem namorar mas, sem amizades, a vida se torna quase impossível.
Se as amizades são tão importantes para todas as pessoas, porque ao se namorar tanta gente deixa de lado as suas amizades pessoais, profissionais e sociais?
Normalmente, quando isso acontece é porque as pessoas largam mão da sua individualidade e do seu mundo para viver a vida de outra pessoa e um outro mundo. Agir assim demonstra desiquilíbrio, destemperança, desapreço e falsidade, pelo menos no que diz respeito à sinceridade das amizades. É muito desagradável e as antigas amizades, ao se deparar com essa situação, sentem e se ressentem.
Claro, sem querer aliviar a situação, pode-se até amenizar o conceito sobre alguns namorados que se afastam, pois há amigos que adoram “furar o olho” de quem está namorando. É o velho ditado: diga-me com quem andas e direi quem você é!
Quando o namoro acontece no ambiente profissional e ambos se afastam dos demais colegas e amigos, dão margem a fofocas e à má vontade. Ao usar qualquer momento de intervalo ou de folga para trocar olhares dengosos, toques sutis e mesmo para almoçar a dois, além de ser gafe, quando terminar o namoro, o castigo será não ter mais amigos e almoçar sozinho por muito tempo.
Quando o namoro acontece no ambiente social e as pessoas envolvidas deixam de encontrar com os amigos e de fazer as atividades que faziam antes, de novo, na verdade, mais uma vez estarão renunciando a si próprias. Assim, dão a impressão para os amigos de que os usaram como companhia apenas para conquistar alguém, dando margem a serem consideradas falsas e manipuladoras. Nesse caso, quando o namoro terminar não se deve nem pensar em voltar às antigas rotinas na companhia dos agora ex-amigos. Voltar com a cara lavada fazendo de conta de que nada aconteceu, é muita cara-de-pau! É gafe!
Portanto, mesmo quando alguém passar a namorar, pode e deve manter aqueles encontros periódicos tradicionais com os amigos. Isso, por ambas as partes. Claro que não se pode exagerar na falta de privacidade, pois quem namora precisa ter os momentos só seus.
Quando ocorrer o contrário, ou seja, ao começar a namorar e ao trazer a cara metade para o seu grupo de convivência, as atitudes dos amigos devem ser de absoluta discrição e gentileza. Assim, nada de alguém exagerar na simpatia ou achar que o namorado de alguém que ainda nem se conhecia deva ser tratado como se fosse um antigo componente do grupo. Imediatamente, nada de toques ou afagos de mão no namorado de terceiros, nada de sorrisos escancarados, nada de olhares prometedores ou comprometedores, nada de piscadelas marotas e, muito menos de ter a cara-de-pau de perguntar o número do telefone ou de perguntar se pode adicionar em qualquer rede social, também é considerado não apenas gafe, mas falta de respeito, ficar oferecendo e mostrando o corpo das amigas piriguetis da noite, aos amigos que são comprometidos, muito pior se fizer isto na presença da esposa, imperdoável…
Amizade leva-se tempo para conquistar e, nesse caso, as únicas pessoas que deve ter tais intimidades são os dois interessados envolvidos na relação.
Também têm aquelas pessoas que enquanto namoram e tudo parece que está certo, esquecem a existência dos amigos, mas quando o namoro termina querem vir chorar nos braços de quem parecia esquecido. É gafe! Afinal, enquanto tudo parecia flores não se convidou os amigos para participar, então na hora da desgraça, o isolado e desolado ex-namorado, deve chorar sozinho!
Tem gente também que traz namorado para o grupo de amizades e, ao longo do tempo ele passa a ser uma pessoa estimada pelo grupo de amigos. Nesse caso, ao terminar o namoro, é incorreto e deselegante pedir aos demais amigos que terminem a amizade com o ex-namorado. Tem gente que faz isso… É gafe!
Por último, é sempre interessante enfatizar que não existe namoro com sentimentos, onde, por ambas as partes envolvidas não houver admiração e confiança, as quais geram o compromisso!
É bem simples!

Fonte da Imagem: Canção Nova

 

ÚLTIMAS COLUNAS

Quando existe um fato que pode fortalecer o nome de um produto, o nome das pessoas ou das empresas, claro que tudo precisa ser divulgado. A melhor forma de realizar esse objetivo é planejar um coquetel de negócios. É aquele coquetel que começa às 19 horas e se prolonga até no máximo as 23 horas. Esse tipo de evento costuma ter um impacto positivo e, normalmente, atrai a presença de fotógrafos, colunistas e jornalistas. Como deve ser! 

Scroll Up