Arquitetura & Decoração

escritórios

COQUETEL DE NEGÓCIOS

Quando existe um fato que pode fortalecer o nome de um produto, o nome das pessoas ou das empresas, claro que tudo precisa ser divulgado. A melhor forma de realizar esse objetivo é planejar um coquetel de negócios. É aquele coquetel que começa às 19 horas e se prolonga até no máximo as 23 horas. Esse tipo de evento costuma ter um impacto positivo e, normalmente, atrai a presença de fotógrafos, colunistas e jornalistas. Como deve ser!
Algo relevante se torna mais conhecido quando além das propagandas institucionais, acontecem fatos sociais que os veículos de comunicação façam questão de publicar.
Qual é a melhor forma para que essa divulgação aconteça e cause admiração? Reunindo pessoas interessantes, clientes, formadores de opinião e amigos em uma recepção.
Aí entra a pergunta: jantar ou coquetel de negócios?
Eventos na forma de jantar tradicional onde, desde o início, todos se sentam à mesa de refeição, costumam engessar as pessoas às cadeiras escolhidas. A comunicação entre as partes se torna muito limitada e, às vezes, pela falta de opção, muitos sentam-se próximos daqueles que não tem nenhum interesse social ou comercial entre si.
Diferentemente, os coquetéis de negócios, por serem menos formais, aproximam mais as pessoas, que podem se apresentar entre si, circular, trocar ideias e conversar. Nessa sistemática, o encontro se torna mais dinâmico e agradável. Pode-se explorá-lo de maneira mais interessante e inteligente com os serviços volantes de bebidas, salgados e doces, acrescentando alimentos quentes servidos no modo de finger foods.
Claro que junto às pessoas de interesse pode-se e se deve convidar aquelas que são formadoras de opinião, aquelas que geram enorme probabilidade de serem fotografadas ou mencionadas nas colunas sociais e reportagens das melhores revistas e jornais.
A presença de um fotógrafo conhecido, reconhecido e respeitado faz com que muitas pessoas que conhecem o impacto de serem clicadas pelo mesmo, queiram estar presentes, principalmente, quando as fotografias registradas no evento costumam ser procuradas em sites, revistas e jornais, tornando quase obrigatório a contratação deste profissional.
A presença de pessoas que têm seus nomes associados à elegância dos melhores bares, restaurantes, recepções e festas em geral, também valoriza o evento.

Afinal, quem não quer ser visto, fotografado ou estar no mesmo ambiente onde estão pessoas referenciadas como elegantes?
E o anfitrião e convidados como devem agir?
O anfitrião já sabe com antecedência que quem acaba aproveitando melhor a festa são só os convidados, pois, a preocupação para que tudo saia de acordo com o planejado, não dá a ele o tempo suficiente para beber e degustar à contento. O anfitrião deve organizar o coquetel para que ele ocorra sem falhas: uísques só de ótima qualidade, vinhos e espumantes variados, água e suco à vontade e muito bem servidos por garçons competentes. Doces, canapés e outros salgados são oferecidos com toda presteza. Claro que o anfitrião precisa estar atento a tudo que acontece e, ao mesmo tempo, deve transitar entre os convidados e se mostrar altamente conectado para rápidas conversas ou trocas de ideias.

Antecipadamente, o anfitrião deve orientar ao fotógrafo a quem obrigatoriamente se deve fotografar. O anfitrião circula o tempo todo para que os convidados se sintam como bem vistos, bem-vindos e bem quistos.
Assim, os convidados permanecem mais tempo e formam opiniões mais positivas sobre o encontro e o produto.
Não cabem discursos prolongados e quando a ideia for mostrar um produto usa-se do recurso do vídeo institucional de duração máxima de 10 minutos. Agradece-se a presença e deseja-se aos seus convidados que se divirtam.
Quando o evento se realizar num espaço bastante amplo e com muitos convidados, torna-se interessante que haja um mestre de cerimônias que enfatize a que se veio e que se agradeça a presença dos convidados que deixaram seus afazeres para prestigiar o acontecimento.
Os convidados, por sua vez, também podem e devem circular, conversar e, ainda, estabelecer novos contatos.

ÚLTIMAS COLUNAS

Na vida, embora seja difícil, todos sabem que se pode viver sem namorar mas, sem amizades, a vida se torna quase impossível…

Scroll Up